Bayer

A Fibrilação Atrial (FA) faz com que o coração bata de forma irregular e pode se tornar um problema sério. O problema atinge, principalmente, pessoas acima de 65 anos e a quantidade de casos vem aumentando por causa do crescente envelhecimento da população mundial.

O QUE ACONTECE COM O CORAÇÃO NA FIBRILAÇÃO ATRIAL?

Na fibrilação atrial, as câmaras superiores do coração, conhecidas como átrios, batem de forma irregular e desordenada. Isto faz com que a passagem do sangue para os ventrículos, que são as câmaras inferiores do órgão, seja mais lenta (estase). Como consequência, o coração tem mais dificuldade de bombear sangue para o corpo todo.

Além disso, há o risco de formação de coágulos dentro do órgão, que podem migrar para outras partes do corpo, como o cérebro, causando um acidente vascular cerebral (também conhecido como “derrame”).

A contração desordenada e rápida (fibrilação) dos átrios está ligada ao sintoma mais comum da fibrilação atrial, a taquicardia. Alguns pacientes relatam uma sensação que chamam de “batedeira no peito”.

O que a Fibrilação atrial pode causar

A fibrilação atrial afeta cerca de 33,5 milhões de pessoas no mundo todo1. Cerca de 30% dos pacientes não acreditam que seja um problema mais sério2. Porém, a FA pode causar:

  • Acidente vascular cerebral (conhecido como “derrame”);
  • Paradas cardíacas;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Embolia pulmonar;
  • Trombose.

O problema é mais comum nos idosos, quando é mais frequente surgirem alguns fatores de risco, como outras doenças do coração, hipertensão arterial e diabetes tipo 2. Também são importantes fatores de risco a obesidade, uso de bebida alcoólica, apneia obstrutiva do sono e a falta de exercícios físicos.

A FIBRILAÇÃO ATRIAL
AFETA CERCA

33,5

MILHÕES DE PESSOAS
NO MUNDO TODO1
.

VOCÊ SABE QUAIS SÃO
OS
FATORES DE RISCO PARA
OCORRÊNCIA DO AVC?

Clique aqui e descubra
preenchendo o quiz.

PROCURE
UM PROFISSIONAL DE SAÚDE

Procure um profissional de saúde

ESCUTE O SEU CORAÇÃO
E SINTA O PULSO DE SUA VIDA!

Apenas um médico cardiologista pode avaliar o que você está sentindo e ajudar a cuidar de sua saúde.

PROCURE SEU MÉDICO!