Bayer

Arritmias, infarto, derrame, doenças arteriais, insuficiência cardíaca, entre outras: cerca de 6
milhões de brasileiros têm alguma doença do coração. São problemas de saúde que afetam
diretamente a qualidade de vida, causando fadiga, dificuldade para respirar e dor. E podem levar
a consequências mais graves: nos últimos 15 anos, as doenças cardiovasculares foram
as principais causas de morte em todo o mundo.

Conheça mais sobre essas doenças e saiba se você está em risco.

DOENÇAS
ARTERIAIS
FIBRILAÇÃO
ATRIAL

PRINCIPAIS CAUSAS DAS DOENÇAS DO CORAÇÃO

As doenças cardiovasculares (DCV) abrangem um conjunto amplo de condições que afetam a
estrutura e a função do coração, tais como: anormalidade do ritmo cardíaco (fibrilação atrial e
outras arritmias), doenças da aorta, doença arterial coronariana (DAC), doença arterial periférica
(DAP), infarto do miocárdico (ataque cardíaco), insuficiência cardíaca, trombose venosa profunda e
embolia pulmonar, acidente vascular cerebral (AVC ou derrame), entre outras.

As doenças cardiovasculares são muito frequentes no mundo todo e podem levar a consequências
graves. É muito importante se prevenir, conhecendo as doenças do coração e estando atento
aos seus sinais e sintomas.

Além de sintomas que afetam a qualidade de vida, como dor, falta de ar, fadiga, e náusea,
essas doenças representam hoje a principal causa de morte.

Cerca de 950 Mortes
Diárias no Brasil

56,9 Milhões de mortes
ocorridas em todo o mundo
Em 2016,15,2 Milhões foram
causadas por doença arterial
coronariana e derrame

(aproximadamente 25%)

No Brasil, 70% das mortes
são causadas por doenças
crônicas não transmissíveis (DCNT),
como as doenças do coração

Mais de 6 milhões de pessoas
com 18 anos ou mais de idade
(4,2% da população dessa faixa etária)
tiveram algum diagnóstico médico
de alguma doença do coração em 2013

Mais de 1 milhão de pessoas
morreu por infarto no
Brasil entre 2004 e 2014

De 2004 a 2014
29% das mortes ocorridas
no Brasil foram causadas
por doenças cardiovasculares

PARE PARA NÃO PARAR, ESCUTE SEU CORAÇÃO E PROCURE UM PROFISSIONAL DE SAÚDE.

VEJA COMO SE PREPARAR PARA UMA CONSULTA:

O médico cardiologista precisa de várias informações para avaliar o que o paciente
está sentindo e pedir exames para chegar a um diagnóstico. Então, é importante
organizar antes tudo o que pode ser necessário.

Exames Leve os resultados de exames médicos que já foram feitos para o médico entender melhor o seu histórico de sáude.
Receitas de
medicamentos
Se você usar algum medicamento, leve a receita ou, se não a tiver mais, leve a embalagem. O médico precisa saber que tratamento você está fazendo.
Sintomas Faça uma lista dos sintomas que você apresentou nos últimos meses. As anotações ajudam você a lembrar de tudo o que sentiu. É importante que está lista também tenha a frequência e a intensidade dos sintomas, por exemplo: você sentiu alguma dor? Foi muito forte? Quanto durou?
Histórico
familiar
Como as doenças cardiovasculares podem estar relacionadas ao histórico familiar, o médico precisa saber de problemas cardíacos e de outras doenças em sua família. Caso não lembre, ligue para alguém próximo da família que possa ajudar você a se preparar para a consulta com o cardiologista.
Planeje o
que vai vestir
Em alguns exames pode ser necessário tirar ou levantar a roupa. Então, use peças que sejam fáceis de tirar e de vestir.

Referências